30.8.09

Tantra: da Sexualidade à SuperConsciência  

0 x23 comentários

De 400 livros que o Osho já escreveu, apenas um é sobre sexo, e ele não é realmente sobre sexo, é basicamente sobre como transcender o sexo, como levar a energia do sexo a um estado sublimado, porque ele é nossa energia básica. Ela pode produzir a vida … Apenas o ser humano tem o privilégio de mudar o caráter e a qualidade da energia sexual. O nome do livro é “From Sex to Superconsciousness” – mas ninguém fala sobre superconsciência. O livro é sobre superconsciência; sexo é apenas o começo, onde todo mundo está.

Existem métodos que podem levar a energia a começar a mover-se para cima. E no Oriente, durante ao menos dez mil anos, foi desenvolvida uma ciência especial, Tantra. Não existe paralelo no ocidente para tal ciência(?). Por dez mil anos, as pessoas têm feito experimentos sobre como a energia sexual pode tornar-se sua espiritualidade.

Isso foi comprovado acima de qualquer dúvida – milhares de pessoas passaram pela transformação. Tantra parece ser a ciência que vai ser, cedo ou tarde, aceita em todo o mundo, porque as pessoas estão sofrendo de todos os tipos de perversões. Este é o porquê delas continuarem falando sobre sexo como se esse fosse o meu trabalho, como se 24 horas por dia eu estivesse falando sobre sexo. Sua sexualidade reprimida é o problema.

Todo o esforço [do Osho] tem sido em fazer do seu sexo um fenômeno natural, aceito, de tal forma que não haja repressão – então você não precisa de nenhuma pornografia; dessa forma não há repressão e então você não sonha com sexo. Então a energia pode ser transformada.

Existem métodos válidos disponíveis através dos quais a mesma energia que traz vida ao mundo pode trazer uma nova vida para você. Esse era todo o tema do livro. Mas ninguém deu atenção a isso. Apenas a palavra sexo estava no título, e isso foi suficiente.

O livro não é para sexo, mas estranho… O livro diz que existe um caminho para ir além do sexo, você pode transcender o sexo – este é o significado de “a partir do sexo até a superconsciência”.

Você está no estágio do sexo enquanto que você deveria estar no estágio da superconsciência. E o caminho é simples: o sexo deve ser parte de sua vida religiosa, tem que ser algo sagrado. Sexo tem que ser algo que não seja obsceno, nem pornográfico, nem condenado, nem reprimido, mas imensamente respeitado, porque nascemos a partir dele. É nossa fonte de vida. E condenar a fonte da vida é condenar tudo. O sexo tem que ser elevado cada vez mais alto até seu pico final. E esse pico final é samadhi, superconsciência.

Links para esta postagem

Related Posts with Thumbnails